quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Festa mexicana do vinho!

Junte 10 amigos apaixonados por vinhos, um final de semana prolongado, comida mexicana, papo interessante e pronto, você terá a "festa mexicana do vinho!"

Foi isso o que fizemos no último sábado. E quem foi que disse que comida mexicana não harmoniza com vinho? Nessa nossa tentativa de obter sucesso com uma das harmonizações mais difíceis do mundo do vinho, percebemos que basta diminuir um pouquinho na quantidade da pimenta e tudo harmoniza perfeitamente...

Nosso cardápio foi composto por algumas comidas típicas elaboradas pelo blogueiro Evandro Silva, do blog Confraria2Panas.

Cada convidado levou o vinho que acreditava que melhor harmonizaria com as comidas e pronto! Abrimos tudo e provamos todos! Os vinhos se saíram muito bem...

Começamos com um incrível champagne, o Berry Bros & Rudd Ltd. Acidez, frescor, muitas maçãs verdes - tanto nos aromas, como na boca - do jeito que eu gosto!

Em seguida partimos para o surpreeendente Maccabeo francês, o Figure Libre 2009. Mais aromas de maçãs, frutas brancas bem frescas. Na boca, muito equilíbrio e delicadeza, harmonia entre os sabores e o álcool. Combinou perfeitamente com a guacamole.

O Concentus Pizzato 2006 foi o primeiro dos tintos a chegar à nossa mesa. Esse vinho nacional mostrou que não é brincadeira: Com coloração vermelho rubi e reflexos atijolados, esse vinho mostrou que está pronto para ser bebido. Muitos aromas de morangos, cerejas, pimenta e um leve defumado. Na boca mostrou equilíbrio, bom corpo e persistência.

Um sul-africano, da região de Stellenbosch, resolveu aparecer. O Anwilka 2006 também mostrou estar no tempo certo para ser bebido. Com coloração vermelho rubi e reflexos atijolados apresentou aromas de frutas vermelhas maduras, frutas negras e pimenta. Na boca, mostrou elegância, equilíbrio, com taninos macios, notas de baunilha e ameixa, bom corpo e excelente persistência

Por fim, o libanês Château Kefraya 2008 apareceu e não fez feio. Com aqueles aromas de estábulo, couro, sangue, ele encerrou o jantar com classe.

Para a sobremesa fomos com um incrível Banyuls, que estagiou por 3 anos na barrica antes de chegar às nossas taças. É claro que ele foi harmonizado da maneira clássica, com uma deliciosa mousse de chocolate e um bombom de morango ao prato!

Se morar no México for assim bom, vou começar a arrumar as malas!

video

Crédito das fotos: Evelyn e Jane Prado, do blog Château de Jane

4 comentários:

  1. Preciso dizer: Só vou se todo mundo for comigo!!!
    :D

    ResponderExcluir
  2. Olha no México a realidade é bem outra.
    Melhor nós aqui fazendo as nossas festas !!!! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, então vamos fazer festas mexicanas mensais! rsrs
      Beijo!!!

      Excluir