quarta-feira, 7 de março de 2012

Harmonizando no boteco! - parte 2

Continuando com a sequência de comidas e vinhos, chegou o momento de desvendar o que é o Tok Po Gi, não é mesmo? Trata-se de um prato coreano bastante simples, mas extremamente picante e aromático. Ele é elaborado a partir de uma massa de arroz e de uma massa de peixe, que juntos, criam um mix de textura e sabor. O Taka, dono do Izakaya Kintaro, tem um blog, o "Cadê o Rango?" e ele disponibilizou a receita. Para aprender mais um pouquinho sobre o prato e ver como se prepara, basta clicar aqui


Como esse prato foi uma surpresa para todos nós, não pensamos em nenhum vinho que pudesse harmonizar com tanto sabor... E mesmo depois de experimentar, tenho muitas dúvidas se um vinho aguentaria uma profusão de sabores tão intensos quanto o Tok Po Gi. Por isso, estou esperando sugestões nos comentários, viu leitores?

Nosso vinho foi o rosé chileno, do Valle del Maipo: O Aquitania 2010, elaborado a partir da Cabernet Sauvignon


Com coloração quase pink e aromas intensos de morangos e framboesas, esse não combinou em nada com o Tok Po Gi. Em contrapartida, sua acidez refrescante e seu corpo leve, com notas de frutas vermelhas, harmonizou super bem com o prato de lulas, camarão, cogumelos shimeji e nirá grelhados com molho de soja e ostra. Aliás, essa foi a melhor harmonização da noite. 


A textura da lula estava no ponto, o camarão suculento e os cogumelos com sabor inigualável... Esse prato foi devorado em poucos minutos!

Em seguida chegou um frango grelhado que tinha um aroma e um sabor muito bons! E olha que eu nem como frango, hein...

A receita é segredo de Estado, por isso só me resta dizer que tinha um gostinho adocicado, acompanhado de uma crocância salgada.


O vinho escolhido foi um Riesling da Alsácia, o Herrenweg 2009, do produtor Barmès Buecher.


Com coloração amarelo palha e aromas de flores brancas e pedra de isqueiro, esse vinho apresentou corpo médio, boa acidez e um toque defumado no final, que combinou bem gostoso com o frango e com a casquinha grelhada dele. Confesso que não esperava uma harmonização boa nessa mistura, mas valeu a aventura.

Eu já estava satisfeita, mas ainda tinha uma picanha com wassabi e um bolo gelado de doce de leite para nos levar ao delírio gastronômico, que você lerá no próximo post, ok? Até lá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário